26 de set de 2010

A Canção Dos Vampiratas

Vou cantar a história dos Vampiratas,
História antiga e verídica.
Sim,vou cantar sobre um velho navio
E sua tripulação maligna e fatídica
Sin,vou cantar sobre um velho navio,
Que veleja no Oceano azul ...
Que assombra o Oceano azul.

O navio Vampirata tem velas rotas,
Que balançam como asas a voar.
Dizem que o capitão usa um véu
Para aplacar nosso temor
De sua palidez mortal
E de seus olhos sem vida,
E de seus dentes afiados como a noite sombria
Ah,dizem que o capitão usa um véu
E seus olhos nunca vêem a luz do dia.

É melhor ser boazinha, criança - boa como ouro,
Tão boa que nem posso contar.
Senão te entrego aos Vampiratas
E te mando para o mar.

É,é melhor ser boasinha,criança - boa como ouro,
Porque... olhe! Estás vendo logo ali?
Há um navio escuro no porto esta noite
E tem lugar no porão para ti!
(Tem bastente lugar para ti!)

Bom,se os piratas são maus,
E os vampiros ainda piores,
Rezo para que,enquanto eu viver,
Mesmo cantando sobre os Vampiratas,
Jamais um deles eu possa ver.
E,se os piratas são perigosos
E os vampiros são a morte,
Rezo também por ti...
Que teu olhos nunca vejam um Vampirata ...
... E eles nunca ponham a mão em ti. 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário