17 de abr de 2011

Há um tal prazer nos bosques inexplorados; Há uma tal beleza na solitária praia;
Há uma sociedade que ninguém invade; Perto do mar profundo e da música do seu bramir:
Não que ame menos o homem, mas amo mais a Natureza…

Nenhum comentário:

Postar um comentário