14 de mar de 2013

#

" - Fico contente, pois é possível, e friso o "possível", que esse momento não chegue nunca, que você não se apaixone e que não queira  nem possa entregar a vida a ninguém; que, como eu, um dia complete 45 anos e perceba que não é mais jovem e que para você não houve nem coro de cupidos com liras, nem leito de rosas brancas estendido até o altar; que a única vingança que lhe resta é roubar da vida o prazer dessa carne firme e ardente que se evapora mais rápido que as boas intenções; e, finalmente, que essa é a coisa mais parecida com o céu que poderá encontrar nessa droga de mundo, onde tudo apodrece, a começar pele beleza e a terminar pela memória." 
                                                               O jogo do anjo

Nenhum comentário:

Postar um comentário